Resina x Papelaria

Resina x papelaria

Oi meus amores, como vocês estão? Hoje eu trouxe um assunto para gente conversar, principalmente porque muitas de vocês me questionam sobre os custos de trabalhar com resina x papelaria.

E antes de começar a falar na prática o quanto você precisaria para investir em um ou no outro, eu quero falar que isso é tudo muito relativo. Os gastos variam muito de acordo como você deseja começar, mas precisa levar em consideração o lucro que você vai ter com os dois tipos de trabalho.

Sendo assim, o que vai definir financeiramente o que compensa ou não é o seu lucro. Algumas pessoas têm medo de entrar no universo da resina por exemplo, por achar que os materiais são caros, ou têm medo de não conseguir vender os produtos depois. E o mesmo acontece com a papelaria personalizada.

Por isso eu quero trazer aqui para vocês esse conteúdo, para fazer uma análise entre as duas áreas, levando em consideração os custos de produção, de materiais e de ferramentas. Para gente poder avaliar se existe ou não uma diferença, se um sai muito mais caro que o outro e assim por diante.

Custos das ferramentas para trabalhar com Resina x Papelaria personalizada

Para quem já me acompanha há mais tempo ou já realizou algum dos cursos que eu disponibilizo, eu trabalho com as duas técnicas e por isso, eu consegui fazer uma boa avaliação de ferramentas de ambas.

Para trabalhar com a papelaria personalizada, é necessário começar investindo em algumas ferramentas, como por exemplo a base de corte. Tudo o que você for cortar e também montar, é feito em cima dessa base. Portanto para as iniciantes tesouretes que não possuem ainda a máquina de corte, precisam dessa base, para fazer os trabalhos.

Além da base de corte, é preciso investir em tesouras, pelo menos 2 para usar em materiais diferentes e assim, não estragar o corte delas. Estilete, régua, espátula e a pistola de cola quente, são as demais ferramentas essenciais para começar a trabalhar.

Portanto, os custos disso ficam na média de:

  • Base de corte – R$ 50,00
  • Tesouras – R$ 30,00 cada
  • Estilete – R$ 25,00
  • Régua – R$ 15,00
  • Pistola de cola quente – R$ 35,00
  • Espátula – R$ 15,00

Com o básico é possível começar com um total de R$ 260,00. Com o passar do tempo é que você vai reinvestir o dinheiro que estiver ganhando e assim adquirir impressora, computador, máquina de corte e os demais itens que você ainda não tiver. Muita gente por exemplo, já possui computador em casa, então não precisa fazer esse investimento inicialmente.

Assim como é o caso da impressora. Quem não pode comprar uma, pode fazer as impressões em outro lugar, em uma gráfica e depois se programar para investir mais para frente. E o mesmo é válido para a máquina de corte. A máquina de corte é o item mais caro da lista de materiais de quem trabalha com a papelaria. Ela pode custar em torno R$ 3.000 e por isso, é importante levar em consideração se é possível fazer esse investimento. Mas dá para trabalhar tranquilamente sem ela, usando apenas as tesouras.

Eu falo mais sobre isso, no curso gratuito de personalizados que eu faço toda semana, no meu canal no Youtube. São lives todas as quintas-feiras, sempre ensinando algo novo, tirando dúvidas, falando sobre as novidades que eu trago para vocês.

Resina x Papelaria

Já as ferramentas necessárias para trabalhar com a resina, as que são essenciais, também possuem um valor médio bem próximo dos gastos da papelaria. Para se ter uma ideia, você vai precisar de moldes, balança, copo, espátula, acendedor, lixa e um kit de proteção para trabalhar com esse tipo de material. Portanto, os custos ficam em média dessa maneira:

  • Moldes – R$ 30,00 cada
  • Balança – R$ 35,00
  • Copo – R$ 5,00 cada
  • Espátula – R$ 3,00
  • Acendedor – R$ 18,00
  • Lixa – R$ 2,00
  • Kit Proteção – R$ 15,00

O que dá um total de R$ 248,00 aproximadamente de custo de ferramentas. A diferença entre as duas técnicas é bem pequena, mas é necessário levar em consideração ainda, os materiais usados em cada uma das técnicas.

Materiais das técnicas e resina x papelaria

No quesito de materiais usados para as duas técnicas, também é necessário calcular as variações de acordo com o tipo de projeto que você vai trabalhar. Na papelaria por exemplo, existem tipos de papéis diferentes e colas diferentes para cada tipo de materiais e projeto que você for fazer.

Portanto, você tem a opção de trabalhar com o papel offset, o color plus, ou os dois e assim vai precisar de cola pva, cola T6000 se for usar acetato, fita de cetim, fita banana, o tubete de cola quente e as impressões, caso você não tenha impressora. Portanto, os custos de materiais, ficam mais ou menos dessa forma:

  • Papéis offset – R$ 20,00 (100 um)
  • Papéis color plus – R$ 8,00 (10 um)
  • Cola pva – R$ 9,00
  • Cola T6000 – R$ 20,00
  • Fita banana – R$ 25,00
  • Fita cetim – R$ 6,00 (cada)
  • Cola quente – R$ 1,00 (cada)
  • Impressão – R$ 1,50 (cada)

Calculando uma média da quantidade desses materiais que são necessários para trabalhar e fazer uma encomenda. No caso dos papéis por exemplo, você sempre vai precisar comprar mais de um pacote, em cores básicas, e por isso, é possível chegar aos custos de R$ 394,00, para quem está começando. Mas cada projeto pode exigir um material diferente e isso elevar um pouco mais os custos.

Já no caso dos materiais para trabalhar com a resina, é preciso colocar nos custos, o endurecedor, os pigmentos, glitters, folha de ouro, etc. Assim como na papelaria, o tipo de projeto que você vai fazer, pode encarecer mais os custos e isso também precisa ser calculado. No meu curso de Resina, eu falo disso de forma mais aprofundada, mas fazendo uma análise média do que é gasto com os materiais da resina, estão:

  • Resina + endurecedor – R$ 200,00 (1kg)
  • Pigmentos – R$ 10,00 (cada)
  • Glitters – R$ 5,00 (cada)
  • Folha de ouro- R$ 19,00 (20 folhas)

Com esses materiais básicos, comprando algumas cores variadas de pigmento e Glitter, você tem um custo médio de R$ 384,00 na média. Portanto, mais uma vez analisando, os custos de materiais das duas técnicas, também fica bem próxima uma da outra.

Lembrando que todos esses cálculos são aproximados levando em consideração o que eu sei que gasta de material, de impressão, de quantidades, etc. Mas isso é uma média. Inclusive, para quem tem vontade de aprender sobre os dois universos, eu englobei o curso de resina no meu curso de papelaria personalizada, Do Básico ao Luxo, onde você vai aprender a mesclar as duas técnicas e criar projetos incríveis, fazendo um único investimento.

Curso Do Básico ao Luxo
Curso Do Básico ao Luxo

Tempo de produção

Outro ponto muito importante para se analisar para tentar entender a diferença entre as técnicas de resina x papelaria, é o tempo de produção. As duas técnicas são muito diferentes nesse quesito, que precisam ser avaliados de forma separada.

Por exemplo, quem é tesourete e ainda não possui máquina de corte, vai ter um tempo de produção maior, já que vai precisar fazer os cortes todos na tesoura no começo. E o mesmo acontece com a resina que possui um tempo de cura para endurecer, mas te permite fazer outras coisas nesse meio tempo, o que de certa forma, é uma maneira de otimizar o tempo.

O tempo varia em toda as situações, principalmente no tipo de projeto que você for fazer. Existem caixas dentro da papelaria personalizada, que são projetos mais elaborados que levam mais tempo de produção e montagem. E o mesmo acontece na resina, onde alguns produtos são feitos em camadas, e você precisa esperar entre um processo e outro.

A grande diferença e confusão que as pessoas fazem nessa etapa, é que tem gente que contabiliza o tempo de cura da resina, como tempo de produção. O que não é correto, já que você não estará manuseando o produto e os materiais.

Portanto, o tempo de cálculo de produção, precisa levar em consideração os momentos em que você está manuseando os projetos. No caso da papelaria que é todo manual, a mão de obra acaba sendo diferente. É importante saber identificar essas diferenças para saber como precificar os produtos da maneira correta.

Conclusão

Para concluir é possível analisar que as duas técnicas são diferentes, entretanto, elas podem se complementar. É possível trabalhar com os dois tipos de produtos e enquanto você espera o tempo de cura da resina, pode trabalhar com a papelaria.

Entretanto, a mão de obra e produção das duas técnicas são bem diferentes. Mas ao mesclar as duas técnicas por exemplo, que é o que eu faço no meu ateliê, você consegue valorizar ainda mais o seu produto.

Então voltar a perguntar se trabalhar com a papelaria personaliza é caro? Ou se trabalhar com resina é claro? Ainda é uma questão relativa. Tudo vai depender de como você faz e trabalha com as técnicas, de como você otimiza o seu tempo e como valoriza os seus custos e os seus projetos. É fundamental saber comparar esses elementos na hora de fazer a sua precificação corretamente e não tomar prejuízo trabalhando com papelaria personalizada e nem com a resina.

Quem ainda não conhece o meu Clube de Criações, eu quero fazer um convite, já que por lá eu disponibilizo muitos conteúdos legais, tanto de criação quanto de montagem, passo a passo, e muito mais. É uma assinatura mensal de conteúdos exclusivos de papelaria personalizada e também de resina que é atualizada constantemente com muitas novidades.

Clube de Criações

-----------------------


DBL Plus
-----------------------

Curso Gratuito de Personalizados

⭐Garanta sua participação em nossas aulas Gratuitas
🔴[AO VIVO] e ainda conte com alguns bônus e extras.

🔷 Faça seu cadastro 🔷

(Papelaria Personalizada, Personalizados de Luxo, Cartonagem, Vendas e Extras), sua inscrição também garante que você possa acompanhar de perto a nossa próxima abertura de turma do curso
✂️Do Básico ao Luxo🎀

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *